Um grande sonho que foi realizado com a nossa ajuda! Somos gratos pela confiança, Susana! Que a sua vida aqui na Nova Zelândia seja incrivelmente feliz.

 


Sou brasileira do interior de SP e graduada em enfermagem. Em 2009 cheguei na NZ com meu noivo Leandro, biomédico e cientista, também brasileiro. Viemos atrás dos nossos sonhos!

A Nova Zelândia sempre foi a nossa primeira opção. Sempre tivemos ótimas referências da minha prima Ligia, brasileira que morava há 4 anos em Auckland quando chegamos. Então chegamos com o visto de turista e nos aventuramos nessa busca maravilhosa de adquirirmos experiência profissional e de vida. Nossa, quantas dificuldades! Me emociono só derelembrar! O dinheiro mal dava para nos manter e o inglês não era fluente, mas permanecíamos resilientes.

Não dizem que o mundo conspira quando realmente desejamos algo de verdade? Pois então; o universo nos enviou nossa querida Tania Camargo, diretora-fundadora da agência – Vida Feliz que oferece serviços completos e integrados de Educação e Imigração em NZ. Ela foi a nossa mentora e nos ajudou a tomar de pequenas a grandes decisões que foram primordiais nas nossas vidas! Sob sua guarda e orientação, conquistamos, no primeiro ano, o visto de“ Working Holiday”. Esse visto nos deu o direito de trabalhar e a estudar no país por um período de 12 meses.

Nessa mesma época demos início a uma difícil e morosa etapa. Empenhamo-nos para validar nossas qualificações na área de saúde. Passou 1 ano e ainda não tínhamos permissão para exercer nossa profissão.Permanecemos unidos e trabalhamos duramente para conseguirmos pagar os altos custos no reconhecimento de nossos diplomas. Economizamos para comer e cortamos todos os tipos de supérfluos. O desânimo bateu por inúmeras vezes à nossa porta, mas um animava o outro para continuarmos a luta! Tania, nosso anjo da guarda, sugeriu que eu me matriculasse no Instituto Cornell, num curso de Culinária profissional, com duração de 12 meses. Essa foi a melhor opção de custo x benefício para permanecermos no país. Obtive, através do curso, o visto de estudante com permissão para trabalhar 20 horas semanais. Durante o curso trabalhei em um restaurante brasileiro preparando caipirinha e em um asiático como garçonete no período noturno e estudava no período matutino. Aprender o ofício da culinária profissional, também permitiu que o meu noivo adquirisse o visto para trabalhar. Foi na Universidade de Auckland, que ele exerceu, nessa época, a profissão de “research assistant”.

Novos horizontes estavam despontando! Com o curso finalizado, a documentação legalizada para atuar como profissional da saúde e mais segura com o idioma, encontrei a oportunidade de atuar em uma Clínica de Reabilitação traumática de Auckland. A clínica me ofereceu maior qualificação através de diversos cursos. Inicie uma carreira como técnica de reabilitação, lidando com pacientes de alta complexidade, uma experiência fantástica!

Foi através dessa mesma Instituição que consegui minha residência no país, o tão sonhado “Green Card”, assim conhecido por muitos. Atualmente trabalho no Hospital Middlemore, como enfermeira assistencial, juntamente com a equipe de enfermagem do maior departamento de emergência da Australasia, e cursando matérias da área de Ciências Biológicas na Universidade de Tecnologia de Auckland. Desta forma poderei me especializar como técnica em anestesia, profissão promissora, embora só reconhecida na Inglaterra, Austrália e aqui na NZ. Após 8 anos morando em NZ, quero vencer mais este desafio!

Hoje sou casada, feliz com meu maridão e prestes a obter minha cidadania neozelandesa. Desfrutamos de uma excelente qualidade de vida com nossos queridos amigos brasileiros que também moram aqui. A Nova Zelândia me deu o maior presente do mundo: minha Sophia, hoje com quase 2 anos!

Deixo um carinhoso conselho: mantenham seus sonhos vivos, estudem o idioma com antecedência se quiserem morar em outro país, procurem ajuda de especialistas em imigração e venham dispostos a vencer os obstáculos, vale a pena!!!!

Translate »