Graduação sem vestibular? Sim! É possível!

Entre os tantos monstros enfrentados na adolescência (amor, amizade, dúvida, escolha, mudança), o vestibular é o mais temido de todos.

Neste período de preparação, não são poucos os casos em que escolas e famílias brasileiras identificam estudantes agressivos, angustiados ou deprimidos, com algum distúrbio de humor ou também de sono.

Muita calma nessa hora!

Fazer a graduação em uma universidade da Nova Zelândia pode ser uma forma de evitar os temidos vestibulares tupiniquins.

Para iniciar o processo o estudante apenas precisará apresentar boas notas na escola do Brasil e também uma carta de recomendação da escola onde concluiu o colegial.

Em seguida o estudante precisará fazer de 6 meses a 1 ano de complemento da educação básica antes da graduação (a duração depende do nível de inglês do estudante). Esse curso inicial já é focado na área em que o aluno vai seguir (Exatas, Humanas ou Biológicas) e é chamado de Foundation Programmes.

O próximo passo é apenas a escolha da instituição e realização da matrícula, uma vez que o aluno possuirá entrada garantida em qualquer uma das 8 universidades do país.

Um processo bem mais símples, natural e definitivamente menos estressante.

Confira no gráfico abaixo o caminho para entrar em uma universidade neozelandesa e construir um futuro na Nova Zelândia:

Ao finalizar o curso superior o profissional recém formado terá o direito de permanecer mais um ano no país para conseguir uma oferta de trabalho. Após este período de permanência no país, possuirá a opção de se tornar residente.

Para maiores informações, por favor entre em contato conosco. Será um prazer ajudar-lhe com todo o seu planejamento.