Você está em uma parceria genuína e estável?

Nau Mai Haere Mai!

Eu frequentemente lido com casais onde um parceiro tem um visto de trabalho ou um visto de estudante para estudos de pós-graduação e o outro parceiro quer aplicar para um visto de trabalho baseado em parceria.

O Visto e suas complicações

Esta classe de visto pode ser muito complicada porque o casal deve ser capaz de apresentar provas com a sua aplicação que eles estão vivendo juntos em uma parceria legítima e estável. Isso às vezes pode causar problemas para casais do Brasil onde existe uma tradição de não viver juntos até o casamento.

Outra complicação que às vezes ocorre para provar que moram juntos é onde um casal foi obrigado pelas circunstâncias a viver separados por algum tempo; por exemplo, quando um parceiro chegou à Nova Zelândia para encontrar trabalho enquanto o outro parceiro permanece no Brasil.

Nestas situações, o casal terá de fornecer uma boa explicação sobre por que eles precisavam viver separados juntos, a evidência de suas comunicações enquanto eles estavam separados e evidências de membros da família que corrobora sua história.

Ser casado não prova que você está em uma parceria genuína e estável. O filme Green Card dos anos 90, estrelado por Gérard Depardieu e Andie MacDowell, é uma comédia clássica sobre o motivo pelo qual os casamentos nem sempre são celebrados pelas razões certas quando se trata de questões de imigração (os oficiais de imigração também viram este filme)!

Surpreendentemente, nem mesmo ter filhos juntos é prova de uma parceria genuína e estável. Embora as certidões de nascimento das crianças sejam uma prova útil da sua parceria, não provam definitivamente que a sua parceria é atualmente genuína e estável.

O que fazer?

Então, que medidas você pode tomar agora para garantir que, quando chegar a hora, você pode provar que você está em uma parceria genuína e estável?

1. Morar juntos

Não há como contornar isso. Se vocês não têm vivido juntos por algum tempo o seu pedido de um visto de trabalho baseado em parceria não terá êxito. Não há regras fixas sobre quanto tempo viver juntos é tempo suficiente – mas as aplicações com fortes evidências de apoio normalmente podem ter sucesso depois de viverem juntos por 6 meses;

2. Ser financeiramente interdependente

Ter uma conta bancária comum e cartões de crédito e usá-los para a maioria de seus requisitos bancários, incluindo receber seu salário e pagar suas contas mensais. Se você tiver um empréstimo para comprar um carro por exemplo ou qualquer outro tipo de empréstimo, certifique-se de que ambos tenham assinado o contrato. Para aqueles que estão esperando para viver juntos depois que se casaram, não há nada que os impeça de operar contas bancárias conjuntas imediatamente;

3. Pagar contas juntos

As faturas combinadas de eletricidade, gás, água, telefone e seguro são uma excelentes provas de que vocês estão vivendo juntos e incorrendo em responsabilidades conjuntas. Isso ajuda a provar que você está em uma parceria genuína e estável;

4. Assinar juntos os documentos

Fico sempre surpreso com a frequência com que os casais não assinam documentos importantes, como contratos de arrendamento e acordos para comprar bens importantes, como casas. Estes documentos são uma representação vital do seu compromisso um com o outro como um casal.

5. Use o Facebook para publicar eventos juntos

Posts do Facebook são excelentes para provar que você está em uma parceria real e estável. Em primeiro lugar, eles são um registro fotográfico de vocês vivendo a vida juntos. Em segundo lugar, eles são uma declaração pública de sua parceria e, em terceiro lugar, os posts e curtidas de seus amigos mostram que eles reconhecem vocês como um casal.

Quando chegar a hora de aplicar para o  seu visto de trabalho baseado em parceria, existem muitas outras formas de evidência que você também pode apresentar para apoiar a sua aplicação.

Mas se você já tomou os 5 passos descritos acima, você estará em uma posição muito mais forte para uma aplicação bem sucedida. Gostaria de recomendar que os candidatos a esta classe de visto procurem aconselhamento profissional. Ao contrário das classes mais simples de visto como o estudante ou o visitante, as instruções da imigração para esta classe são complexas e exigem que o oficial da imigração faça um julgamento altamente subjetivo.

Nessa situação, você precisa de um conselheiro ou advogado de imigração para defender suas circunstâncias particulares de modo a persuadir o oficial de imigração a tomar uma decisão favorável.

Hei Konā rā